All posts by crtrpr

-GALERIA DE FOTOS-

Para visualizar (Click acima em -GALERIA DE FOTOS-)

Aliança latino-americana quer aumentar proteção radiológica de pacientes

Exames como raio X e tomografia podem e devem emitir o mínimo possível de radiação. Para garantir esse cuidado, sociedades latino-americanas de radiologia se uniram para criar uma aliança de conscientização sobre a importância da dose adequada de radiação nesses equipamentos.

Denominada Latin Safe, a aliança foi oficializada nesse fim de semana, durante a Jornada Paulista de Radiologia (JPR), em São Paulo, e promove a partir desta segunda-feira (2) ações para garantir a proteção radiológica sem comprometer o diagnóstico seguro. Estudos indicam que a exposição à radiação por período prolongado é prejudicial à saúde.

O grupo criou uma página, com informações para a população e profissionais da área. Também estão previstas campanhas e ações integradas de conscientização sobre o tema com setores e entidades da radiologia.

Dosagem padrão

Um dos membros da Aliança, o presidente da Sociedade Chilena de Radiologia, Pablo Soffia, esclareceu que a preocupação radiológica com os pacientes é recente e ainda precisa ser reforçada. “Durante muito tempo, a maior preocupação estava centrada na proteção dos trabalhadores e médicos que trabalham com radiação. Há poucos anos pensava-se que os pacientes eram expostos poucas vezes na vida. Mas os pacientes estão fazendo cada vez mais exames”, disse Soffia.

Segundo ele, atualmente existe uma dosagem padrão, mas o foco é conscientizar as pessoas de que é possível baixar ainda mais a dose, mesmo que a imagem não seja perfeita. “Se baixamos muito a radiação, a imagem tem qualidade baixa. O segredo é lograr imagens que permitam o diagnóstico, com a menor dose possível. É possível fazer o mesmo diagnóstico com 30% a 50% menos radiação e é isso que buscamos”, acrescentou.

De acordo com o presidente da Sociedade Paulista de Radiologia e Diagnóstico por Imagem (SPR), Antônio Soares Souza, as crianças e jovens serão os mais beneficiados com o maior controle da radiação em exames.

Radiação

“Uma criança pequena, com volume corporal menor e com doença crônica, sendo submetida a múltiplas tomografias computadorizadas e com efeito cumulativo, terá risco maior de desenvolver uma complicação, eventualmente até uma neoplasia (tumor) ou um câncer do que um paciente mais velho, pois ela estará se expondo a essa radiação muito mais vezes e impacto maior da radiação.”

Conforme Antônio Souza, ainda existe no país um grande número de equipamentos e tecnologias antigos, que exigem esforço maior na garantia de níveis de radiação adequados nos exames diagnósticos. Por isso, a importância de se auxiliar os profissionais na realização dos exames, com melhor custo benefício para os pacientes.

A iniciativa é pioneira na região, mas já existem similares nos Estados Unidos, Europa e Oceania. Souza adiantou que o órgão vai focar na conscientização sobre os males da radiação.

O especialista Donald Frush, da Image Gently (Alliance for Radiation Safety in Pediatric Imaging), informou que, desde a criação da aliança, há dez anos, o nível de conscientização da comunidade médica e dos pacientes aumentou muito sobre a importância do controle de radiação nos exames, bem como de setores como planos de saúde, indústrias e agências governamentais.

“Conseguimos desenvolver um modelo, que está sendo aproveitado pelo Latinsafe, que tem contribuído para a melhora no uso dos equipamentos e para o desenvolvimento de radiofármacos mais apropriados para crianças”, destacou Frush.

Para Donald Frush, os benefícios dos equipamentos que usam radiação são imensuráveis, mas é importante se ter em vista que há poucos estudos sobre seus efeitos no longo prazo.

“Precisamos ser cautelosos na quantidade de radiação que usamos, pois a comunidade científica não sabe com precisão se há riscos na exposição a doses baixas de radiação. Então, por precaução o ideal é se expor o menos possível ao ambiente de radiação”, concluiu o especialista.

 

(fonte) http://conter.gov.br/site/noticia/mundo-2

DOU – Lic. de Concorrência e Disp. Lic. Plano Saúde CRTRPR

CONSELHO REGIONAL DE TÉCNICOS EM RADIOLOGIA DA 10ª REGIÃO

Publicação no Diário Oficial da União:

1) EXTRATO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO – PLANO DE SAÚDE – MÉDICO E ODONTOLÓGICO – ClINIPAM – Clínica Paranaense de Assistência Médica Ltda.

2) AVISO DE LICITAÇÃO CONCORRÊNCIA – Repetição. CONCORRÊNCIA PÚBLICA, do tipo MAIOR OFERTA para venda de imóvel conforme
especificações no edital 001/2015.

Lic. de Concorrência e Disp. Lic. Plano Saúde

PRORROGAÇÃO DO CONCURSO PÚBLICO CRTR/PR

CONSELHO REGIONAL DE TÉCNICOS EM RADIOLOGIA DA 10ª REGIÃO
EDITAL PRORROGAÇÃO DO CONCURSO PÚBLICO
O presidente do CONSELHO REGIONAL DE TÉCNICOS EM RADIOLOGIA 10ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais, mediante as condições estipuladas neste Edital, em conformidade com a Constituição Federal e demais disposições atinentes à matéria, e
item 1.2 do Edital n.º 01/2013, de 16/05/2013 do capítulo Disposições Preliminares resolve:TORNAR PÚBLICA a PRORROGAÇÃO, a partir de 20/09/2015, pelo período de 02 (DOIS) anos, do prazo de validade do CONCURSO PÚBLICO 01/2013, de 20/09/2013, sob regime CELETISTA, para provimento de vagas do Quadro de Pessoal do CONSELHO REGIONAL DE TÉCNICOS EM RADIOLOGIA – 10ª REGIÃO, de acordo com as normas estabelecidas no edital de abertura do CONCURSO PÚBLICO e retificações posteriores. O resultado final do CONCURSO PÚBLICO foi homologado e publicado no Diário Oficial da União, N. 9047, pág. 34 de 19/09/2013. ABEL DOS SANTOS – Presidente do CRTR/PR.

PRORROGAÇÃO DO CONCURSO PÚBLICO

DEC 5.211/2004

Brastra.gif (4376 bytes)

Presidência da República
Casa Civil
Subchefia para Assuntos Jurídicos

 

DECRETO Nº 5.211 DE 22 DE SETEMBRO DE 2004.

Revoga o art. 18 do Decreto no 92.790, de 17 de junho de 1986, que regulamenta a Lei no 7.394, de 29 de outubro de 1985, que regula o exercício da profissão de Técnico em Radiologia.

         O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso IV, da Constituição, e tendo em vista o disposto na Lei no 7.394, de 29 de outubro de 1985,

        DECRETA:

Art. 1o  Fica revogado o art. 18 do Decreto no 92.790, de 17 de junho de 1986.

Art. 2o  Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.

Brasília, 22 de setembro de 2004; 183º da Independência e 116º da República.

LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA
José Dirceu de Oliveira e Silva

Este texto não substitui o publicado no D.O.U. de 23.9.2004